particularidades

sábado, junho 09, 2007

Truffaut: Educação Sentimental


Nos cinco filmes com o alter ego Antoine Doinel, lançados agora em DVD, François Truffaut inspira-se na própria vida para refetir sobre as relações amorosas.

Em uma de suas tantas boas frases de efeito, hoje rebaixada ao patamar de lugar-comum, o cineasta francês Jean-Luc Godard defi niu o cinema como "a verdade a 24 quadros por segundo". A máxima guarda o segredo da intenção por trás não apenas de seus fi lmescomo de muitos feitos pelo grupo de diretores reunido sob a alcunha Nouvelle Vague.Dessa reunião de jovens talentosíssimos e loucos para fi lmar, que emergiu na França no fi m dos anos 50, o nome que se tornou mais popular foi François Truffaut, convertido, quase meio século depois, num clássico daquela modernidade.

Com Truffaut, a máxima de Godard encontrou sua mais perfeita realização, posto que seus fi lmes nunca deixaram de se alimentar da vida, a começar da que ele mesmo viveu. Essa rede de contaminação entre fato e fi cção nunca se fez tão patente quanto nos cinco títulos centrados no personagem Antoine Doinel, sempre interpretado por Jean-Pierre Léaud, que serão lançados em DVD pela Versátil a partir deste mês.

Os filmes da série funcionam como espaço privilegiado para entender a ênfase no romanesco, princípio essencial do prazer proporcionado pelos fi lmes de Truffaut. A possibilidade de retomar o mesmo protagonista em diferentes etapas de sua vida e revelar a evolução de seu caráter, tingida pelas cores das aventuras do coração, oferece ao diretor a ocasião para alcançar o tipo de descrição e exame nuançado dos afetos que tanto lhe produziam satisfação nas obras de Balzac e de Flaubert.


Fonte: Revista Bravo!

G-8: Vitória dos manifestantes

Uma coisa é certa, independentemente do fracasso ou do sucesso dos resultados da reunião oficial do G-8 e daquela com o G-5 e outros países pobres da África também convidados: esse encontro em Heiligendamm propiciou o reforço do movimento altermundista na Alemanha.

Num primeiro momento os protestos ameaçaram perder seu conteúdo político em favor de uma idéia do confronto pelo confronto, imposta pela ação tão dramática quanto destituída de propostas explícitas dos Chaoten. Embora, seja necessário reconhecer, a ação dos Chaoten não seja destituída de significado político – tema para uma futura matéria. Mas na medida em que os protestos e o encontro avançou, o sentido político de contestar que os destinos do mundo sejam decididos num clube tão pequeno e tão desprovido de compromissos concretos com o resto do mundo ao longo de sua história.

Leia na íntegra

Fonte: Agência Carta Maior

PT apóia decisão de Chávez de tirar do ar RCTV

A posição oficial do PT foi expressa em nota da Secretaria de Relações Internacionais do partido. A íntegra da nota, redigida depois de ouvir a Comissão Executiva Nacional, diz o seguinte:

O governo venezuelano decidiu não renovar a concessão da empresa RCTV. Esta decisão provocou intensa polêmica, dentro e fora da Venezuela. Partidos e movimentos sociais, em vários países do mundo, inclusive no Brasil, apoiaram a medida adotada pelo governo venezuelano.Já a oposição venezuelana, alguns governos, partidos, instituições e empresas de comunicação em vários países, se opuseram à medida.

No caso do Brasil, uma comissão do Senado aprovou um requerimento solicitando ao presidente da Venezuela, Hugo Chávez, a reconsideração da decisão.Aproveitando a repercussão causada pela decisão do governo venezuelano, pelo requerimento do Senado e pela reação do presidente Hugo Chávez, setores da imprensa tentaram utilizar o episódio para questionar a posição do PT, seja em relação ao governo Chávez, seja em relação às liberdades democráticas.Sobre o mérito desta polêmica, após ouvir a Comissão Executiva Nacional (CEN), a Secretaria de Relações Internacionais do PT explicita nossa opinião a respeito:

a) a Venezuela é um país democrático, com um Presidente escolhido pelo voto popular, em eleições livres, disputadas por uma oposição ativa, que recebe apoio de importantes meios de comunicação;

b) a não-renovação da concessão da RCTV seguiu todos os trâmites previstos pela legislação venezuelana;

c) é público e notório que a RCTV envolveu-se abertamente com o golpe fracassado contra o governo Chávez, atitude que em qualquer país do mundo justificaria o questionamento da concessão pública a uma rede de televisão.Portanto, reiteramos a posição do PT, em defesa da liberdade de expressão em geral, particularmente da liberdade de imprensa, motivo pelo qual nos opomos ao monopólio da comunicação por grandes empresas, que se utilizam de concessões públicas para a defesa dos interesses privados de uma minoria.

Brasília, 4 de junho de 2007.
Secretaria de Relações Internacionais do PT (SRI)

terça-feira, junho 05, 2007

Descontrol total

You Are 56% Control Freak

Generally, you are in control but not a control freak. You life is usually in order.
However, sometimes you get too obsessed with making everything in your life picture perfect.
Are You a Control Freak?


Acho que agora vou fazer o teste "Are You Hot?".
Ultimamente tenho tido minhas dúvidas, KKKK

segunda-feira, junho 04, 2007

Dias de fúria

Tudo começou na semana passada, quando o laptop simplesmente não funcionou. Tentamos de todo jeito, pensamos que fosse a tomada, a bateria, enfim, mas de nada adiantou: foi mesmo para o conserto sem previsão de volta.
Até o sábado ia tudo bem, até que meu gravador de cd/dvd também começou a dar problema, gravava um cd e outro não, como se quisesse avisar que não estava bem... Até que o pior aconteceu: a tv de vários anos pegou fogo. Isso mesmo: de uma hora para outra, sem aviso prévio, se incendiou. Tivemos que jogar água e tudo! Agora está de molho por vários dias para ser consertada e, sem dor nem piedade, compramos outra de urgência. Sabe como é, viciada em tv, da geração controle remoto, não poderia ficar sem, mesmo desligada, ela faz parte da família.
Mas, ao contrário do título desse post, não estou tãão furiosa assim. Só desconfiada de que tenho que acender mais incensos e velas e dar um banho de sal grosso na casa, rsrsrs...

terça-feira, maio 29, 2007

control freaks

Ser de Capricórnio tem dessas coisas: é só as coisas saírem um pouco do controle que fico assim aflita e ansiosa.

domingo, maio 27, 2007

Que culpa tenho eu?

É estranho sonhar a vida dos outros. Esses dias sonhei que estava na casa de uma amiga, lavando a louça, quando entra o ex dela e deixa um prato em cima da pia. Eu fiz um escândalo e o expulsei da casa, indo até o portão e colocando, literalmente, ele pra fora. Depois eu volto pra cozinha e ela, a mãe e as irmãs dela estão todas lá. E ela fala: mulher, um prato de comida não se nega a ninguém, nem a ele.

Ai eu fiquei morrendo de culpa por ter sido rude e ter entendido errado, achando que ele estava querendo voltar, mas ele só estava com fome. O detalhe é que, na vida real, ele já aprontou muitas com ela e acho que meu instinto de proteção falou mais alto.

Mas fiquei me perguntando o que isso tem a ver comigo, porque fiquei tão exasperada e surpresa por ele estar lá. E o pior: porque cargas d'água senti tanta culpa!

quinta-feira, maio 24, 2007

Um zé no tom certo

alumiou

No meio de toda racionalidade, complicabilidade e dramaticidade de sua vida, existia um rasgo de poesia. E era esse brilho, essa luz, que a segurava nos ares, mesmo com os pés pesados ao chão. No meio de toda dor e toda fugacidade em que se encontrava, era aquele olhar, aquele sertão encardido que não saía da lembrança. Feito aqueles quadros de casal emoldurados que não saem das paredes desbotadas de taipa. Feito aquela dor bem fina que dá de vez em quando e ela não consegue dormir com a eletricidade no peito. Feito o gosto dele, que teima em voltar a sua boca quando o dia clarea destemido no horizonte.

terça-feira, maio 22, 2007

Não.
Não foi bem assim.
Eu realmente gostava dele.
É. É, tem razão. Talvez não devesse ser tão fria de repente.
Claro que ele mereceu!
Não acho. Ele quer recomeçar tudo de novo. Não posso mais.
Você entende?
Então.